Terça-feira, 18 de Dezembro de 2012

Guimarães 2012 introduziu novas questões na cultura portuguesa

O secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, considerou esta terça-feira que “no que toca ao seu programa artístico e cultural, Guimarães 2012 cumpriu com mérito as aspirações e os objetivos que se lhe colocavam”.


Em depoimento enviado à Lusa, de balanço da Capital Europeia da Cultura (CEC), o novo secretário de Estado considerou que estes objetivos foram atingidos, “nomeadamente ao nível da pluralidade e diversidade e ao nível do envolvimento e da exigência”.

 

Jorge Barreto Xavier considerou que “na Cultura portuguesa, Guimarães 2012 teve também um outro benefício significativo, que perdurará no tempo: ter introduzido, no discurso e na reflexão, um conjunto de problemáticas que, atualmente, se revestem da maior importância”.

 

São elas, segundo o responsável governamental, questões “como a participação dos cidadãos no processo cultural, as relações entre o sistema cultural, o sistema educativo e o sistema económico no quadro das cidades atuais, ou a questão das relações entre cultura e regeneração urbana e social”. Para o secretário de Estado, “essas questões fazem hoje parte do núcleo central dos debates sobre orientações de política cultural”.

 

Neste balanço, o responsável da Cultura salientou ainda que “a internacionalização da cultura portuguesa ficou também a ganhar com Guimarães 2012, que teve um irrefutável impacto no público externo, atraindo à CEC pessoas de vários países europeus, e de fora da Europa”.

 

Barreto Xavier destaca, também, “o considerável conjunto de artistas internacionais que participou na concretização desta Capital Europeia da Cultura” e salienta ainda “o efeito que Guimarães 2012 teve em responsáveis políticos e protagonistas do mundo das artes e da cultura, em Portugal e fora do país”.

 

O secretário de Estado da Cultura será o último de uma série de responsáveis governamentais a lidar com a CEC, depois de, no final de 2006, Isabel Pires de Lima, ministra socialista, ter lançado o processo de candidatura. A pasta da Cultura, entretanto, passou pelas mãos de José Pinto Ribeiro, Gabriela Canavilhas e, já como secretário de Estado, por Francisco José Viegas, substituído em outubro pelo atual responsável.

 

Agência Lusa

publicado por Equipa SAPO às 12:36
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 31 de Agosto de 2012

Emigrantes vimaranenses reconhecem uma cidade mais limpa e segura

Em ano de Capital Europeia da Cultura Guimarães 2012, a cidade ficou mais limpa, policiada e com mais razões para ter saudades, dizem emigrantes vimaranenses que regressam todos os anos "à terrinha", no "querido mês de agosto".

 


Num concelho marcado pela emigração, as ruas e praças do Centro Histórico, durante os meses de férias, enchem-se de matrículas estrangeiras e de homens e mulheres, com sotaques estranhos, que pedem café com "lait".

 

Este ano, voltaram à cidade no verão da Capital Europeia da Cultura, vindos de Paris, da Suíça, do Luxemburgo e, numa vaga migratória mais recente, de Angola, para reconhecerem uma cidade diferente que os "enche de orgulho". Num ano, dizem, "a cidade mudou".

 

Numa mesa de café, no Toural, a Lusa encontrou Carlos Jesus ou "Biguinha", como é conhecido pelas ruas da cidade. Está em França, Paris, há 16 anos, voltou às lides vimaranenses para as férias e encontrou a mesma cidade, mas diferente.

 

"Vivo na cidade há 55 anos, estou fora há 16, mas evidentemente que notei diferenças. Há mais 'pessoal', espetáculos. As ruas estão bonitas, mas uma das coisas que eu reparei foi a limpeza. A cidade está muito bonita e limpinha", afirmou.

 

Entre a "emigrantada" e os turistas, "Biguinha" apontou as "coisas" novas na cidade, fruto das obras, ao abrigo de Guimarães 2012. "A zona de Couros, o jardim do Toural, o antigo Mercado Municipal, está tudo muito bonito. Gostava que isto continuasse assim", desejou. E o que sente por esta "nova" cidade? "Orgulho. Tudo que é da cidade Guimarães é bonito", respondeu.

 

Na mesma praça, na mesma rua, José Pereira, há 40 anos em França, passeia com a família, mulher e duas filhas. "Estou agora a ver as mudanças. Acho bonito", disse à Lusa. Mas, embora seja de cultura que se fala na cidade, outros equipamentos chamaram a atenção a este emigrante. "Por enquanto, vimos o centro comercial. Está muito bonito", referiu, explicando que "agora", depois da visita ao hipermercado, vai mostrar às filhas "Portugal, que elas pouco conhecem".

 

Da rua para a mesa de café de "Biguinha", da Europa para a África, surge outro emigrante, João Batista, em Angola há cinco anos. De 2011 para 2012 garante que as diferenças são "muitas", em Guimarães.

 

"É uma cidade muito mais moderna, limpa; muita autoridade que se vê pela rua, muito diferente", descreveu. Para este português vimaranense, ao fim de um ano, há uma "outra cidade" para ver. "Tenho que voltar a descobrir a cidade, sempre com mudanças", admitiu.

 

Apesar das alterações, para este João Batista, porém, uma coisa nunca muda - a partida. "A partida para a África é sempre difícil", assegurou.

 

Numa cidade marcada por 41 milhões de euros em obras, que se preparou para mais de 900 eventos culturais e milhares de turistas, em 2012, com mais polícia na rua e "muito mais limpeza", as diferenças entre Guimarães do ano passado e deste ano podem até ser explicadas de uma forma simples.

"É como tudo: na Páscoa as senhoras também limpam mais a casa", resumiu "Biguinha".

 

Agência Lusa/SAPO Notícias

publicado por Equipa SAPO às 11:44
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 10 de Fevereiro de 2012

"Corrente de forte otimismo" em Guimarães

Para Eduardo Brito, fotógrafo, a Capital Europeia da Cultura é um desafio para Guimarães e não tem dúvidas que a cidade vai conseguir destacar-se durante 2012.

 

 

SAPO Notícias/Imagem e edição
publicado por Equipa SAPO às 13:14
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 8 de Fevereiro de 2012

Rodrigo Areias: "Muita coisa irá mudar na cidade"

Rodrigo Areias, realizador vimaranense, acredita que a Capital Europeia da Cultura vai permitir que a cidade ganhe um novo fôlego na produção cinematográfica.

 

 

SAPO Notícias/Imagem e edição
publicado por Equipa SAPO às 12:16
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 20 de Janeiro de 2012

"É um momento importantíssimo para Guimarães"

A pianista Joana Gama considera que a cidade vai viver um ano excepcional em termos de oferta de cultural, propício para a criação artística.

 

 

SAPO Notícias/Imagem e edição
publicado por Equipa SAPO às 12:55
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2012

Guimarães quer dar futuro aos jovens portugueses

Como vai ser Guimarães daqui a 20 anos? É difícil prever mas o diretor executivo da fundação que organiza a Capital Europeia da Cultura (CEC) tem uma certeza: “a cidade será muito mais qualificada do ponto de vista dos seus recursos após 2012”.

 


Num ano em que a crise domina as manchetes dos jornais, a Capital Europeia da Cultura, que arranca oficialmente neste sábado, vai mexer com Guimarães e com o resto do país.

 

Não somos a última capital europeia da cultura do passado, somos a primeira do futuro”, afirma Carlos Martins, diretor executivo da Fundação Cidade de Guimarães. “É nesse sentido que achamos que somos um espaço de oportunidade, de novas hipóteses para a vida da cidade e para as pessoas”, explica ao SAPO o responsável.

 

Mais do que ter um ano de “intensa” programação cultural, o desafio da Capital Europeia da Cultura é transformar a cidade-berço “num espaço amigável à criação”.

 

Para isso, a organização está a apostar em novas infraestruturas ligadas às indústrias criativas e à cultura. A Câmara Municipal investiu 70 milhões de euros na requalificação urbana e na construção de novos espaços. “Queremos mostrar que há futuro em Guimarães e que não precisamos de emigrar”, refere o diretor executivo da fundação.

 

A cidade será um espaço para os vimaranenses mas também para outros jovens portugueses que talvez não precisem sair de Portugal para terem espaços de criação, de produção de cinema, música, artes performativas, incubadoras de empresas, uma orquestra”, exemplifica o responsável.

 

Dar uma “nova camada” à cidade


Saber rentabilizar o estatuto de Capital Europeia da Cultura é talvez um dos maiores desafios para as cidades que acolhem este acontecimento. Por exemplo, no caso do Porto, alguns agentes culturais têm dúvida sobre a forma como a cidade explorou a oportunidade em 2001.

 

Uma década depois, sem sair do Norte do país, o cenário mudou e pretende-se mostrar que “uma cidade pequena ou média à escala europeia pode ser relevante”, defende Carlos Martins.

 

Não vamos mudar a cidade, vamos dar-lhe uma camada nova de programação e produção cultural que tenha como objetivo a afirmação internacional de Guimarães e de Portugal”, sustenta o responsável.

 

A CEC representa também uma nova etapa no próprio desenvolvimento económico de Guimarães. Inserida no Vale do Ave, “uma região em crise há muito tempo”, a cidade pode ser favorecida “com este tipo de investimento do lado mais criativo e na inovação cultural e artística”, espera Carlos Martins.

 

“Esta capital da cultura será medida daqui a 20 anos. Quando os jovens que hoje participaram neste projeto, seja como público, como fornecedores de conteúdo ou como voluntários, sintam que sua a vida mudou para melhor através desta oportunidade”, conclui o diretor executivo da Fundação Cidade de Guimarães.

 

Alice Barcellos/SAPO Notícias

publicado por Equipa SAPO às 14:00
link do post | comentar | favorito

Cultura na cidade-berço

Guimarães é Capital Europeia da Cultura durante 2012. O SAPO Notícias quer sentir o pulso à cidade-berço através de reportagens, testemunhos e curiosidades.

Categorias

. Página inicial
. Em foco
. Locais
. Testemunhos

Agenda

Confira a programação completa da Capital Europeia da Cultura no site oficial.

Pesquisa

Posts recentes

Guimarães 2012 introduziu...

Emigrantes vimaranenses r...

"Corrente de forte otimis...

Rodrigo Areias: "Muita co...

"É um momento importantís...

Guimarães quer dar futuro...

Canal de vídeos Guimarães 2012 no SAPO

tags

todas as tags

blogs SAPO

Subscrever feeds