Sexta-feira, 21 de Dezembro de 2012

Capital Europeia da Cultura mudou o rosto e a alma da cidade

A Capital Europeia da Cultura Guimarães 2012 trouxe à cidade novos edifícios e a requalificação de símbolos vimaranenses, obras que não só mudaram o "rosto" da cidade, como lhe mudaram a "alma", dando a Guimarães um "novo fôlego".


 

O administrador da Fundação Cidade de Guimarães, Paulo Cruz, destacou algumas das intervenções da componente material de Guimarães 2012, como a Plataforma das Artes e da Criatividade, a requalificação do Largo do Toural, a reutilização da antiga fábrica têxtil Asa e o Instituto do Design, resultado da renovação de outros espaços fabris.

 

A menos de 48 horas da cerimónia de encerramento da Capital Europeia da Cultura Guimarães 2012, o balanço do ano aponta para mudanças de comportamento dos vimaranenses e marcas na cidade que vão perdurar.

 

"A cidade ganhou um fôlego. Inclusivamente ao nível da participação dos cidadãos que observamos em todos os projetos. Trouxe uma nova consciência, a de que as pessoas querem fazer parte dos projetos de decisão", afirmou.

 

Plataforma das Artes

 

Construiu-se a Plataforma das Artes e da Criatividade, uma obra com "várias intenções" e na qual se espera que "fervilhem ideias". Uma obra com um custo que rondou os 17 milhões de euros, e resultou numa "infraestrutura de grande dimensão eclética".

 

Esta, porém, é uma obra que vai além do edifício principal, uma vez que levou também à reabilitação do antigo Mercado de Guimarães que, adiantou Paulo Cruz, terá "um conjunto de espaços vocacionados para a incubação de atividades artísticas de jovens criadores que necessitem de ter um espaço onde possam desenvolver, testar a sua ideia de negócio".

 

No antigo mercado, haverá ainda lojas, uma livraria e uma cafetaria, prosseguindo-se, assim, o objetivo de que "as pessoas sejam ali levadas quase como iam no passado ao mercado" e que "se surpreendam e contactem com o processo criativo".

 

Espaço ASA

 

O Espaço Asa, instalado numa das maiores fábricas têxteis da história de Guimarães, desativada há sete anos, corporiza o "espírito" desta Capital Europeia da Cultura: "dar outra vida".

 

A Asa acolheu o Laboratório de Curadoria, em que se "debateram processos criativos e curatoriais contemporâneos" que, ao longo do ano, fizeram com que o espaço fosse "sofrendo mutações". O espaço acolheu exposições, salas de ensaios de artes performativas, de espetáculos e de criação.

 

"Todo este espaço se propiciou para experiências menos usuais. Foi um espaço de reflexão, de partilha de novas práticas artísticas", concluiu Paulo Cruz.

 

Reabilitação urbana

 

Guimarães 2012 trouxe também mudanças e renovação de velhos locais da cidade, como o Largo do Toural e a zona de Couros, onde se situa agora o Instituto do Design, em antigas fábricas de curtumes.

 

A renovação do Toural, que custou cerca de sete milhões de euros, foi uma das mais significativas intervenções da CEC.

 

"A renovação do Toural permitiu uma alteração de escala, mais adequada àquela fachada pombalina. Beneficiou a circulação pedonal, reduziu um pouco a presença do automóvel e, sobretudo, devolveu uma maior permeabilidade à zona da alameda", referiu.

 

Finalmente, apontou Paulo Cruz, a instalação do Instituto de Design em Couros, um investimento na ordem dos 8 milhões de euros, e um dos "exemplos de que a componente material não tratou apenas de renovar espaços para uma utilização efémera".

 

Neste contexto, autarquia e Universidade do Minho tiveram a "oportunidade" de criar "condições laboratoriais adequadas à instalação de um instituto", permitindo o trabalho conjunto de designers, empresas e investigadores.

 

"Mudou não só o rosto. Mudou também um bocadinho da alma da cidade. Este ano foi uma oportunidade de expandir os seus horizontes, de surpreender, de chocar, de permitir o desenvolvimento de projetos", concluiu Paulo Cruz.

 

Agência Lusa

publicado por Equipa SAPO às 11:27
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Segunda-feira, 12 de Março de 2012

Fotógrafos estrangeiros projetam uma Guimarães "transgénica"

Quatro fotógrafos estrangeiros foram desafiados a lançar um novo olhar sobre a cidade de Guimarães, Capital Europeia da Cultura (CEC) 2012. O resultado pode ser visto na exposição "Missão fotográfica, Paisagem transgénica", no Palácio Vila Flor até 20 de maio.

 

O belga Filip Dujardin, o sueco J.H. Engström, o italiano Guido Guidi e a norte-americana Katalin Deér captaram mais de 150 imagens de espaços da cidade de Guimarães. A convite da organização CEC 2012, os fotógrafos estiveram durante o ano de 2011 em residência artística na cidade, o que resultou na exposição inaugurada no passado sábado.

 

Cada um construiu, assim, um novo olhar sobre a CEC 2012. JH Engström percorreu a cidade com uma polaroid registando imagens bucólicas e de cores saturadas. Deér fotografou fábricas, casas, torres de quartéis de bombeiros e Guido Guidi concentrou-se em pormenores de construções. Dujardin recorreu mesmo à edição digital para ilustrar o seu olhar, nomeadamente sobre o Castelo e o Paço dos Duques, elevando ao extremo o mote da exposição.

 

Veja a galeria de fotos:

 

 

 

SAPO Notícias

publicado por Equipa SAPO às 17:33
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
Terça-feira, 7 de Fevereiro de 2012

Capital Europeia da Cultura quase lotada na primeira semana

Os espetáculos da semana de abertura da Capital Europeia da Cultura (CEC) Guimarães 2012 registaram taxas de ocupação na ordem dos 82%. Só no dia da abertura oficial a cidade recebeu cerca de 120 mil pessoas.


 

Entre os dias 21 e 28 de janeiro, os cerca de 15 eventos realizados registaram uma taxa média de assistência na ordem dos 82%.  Foram apresentados 35 espetáculos em mais de 161 espaços, com o número de espetadores a ascender a 126 mil. Os eventos de abertura contabilizaram perto de 19 mil assistências. 

 

Além dos espetáculos dos principais espaços culturais que acolhem a programação da CEC, houve um aumento de visitas aos espaços culturais e históricos de Guimarães. O Paço dos Duques de Bragança registou um aumento significativo de visitantes (18 mil), mais cinco mil do que em janeiro de 2011. O Museu Alberto Sampaio sextuplicou o número de visitantes em relação ao mesmo período do ano passado.

 

O presidente da Fundação Guimarães 2012, João Serra, admitiu hoje em conferência de imprensa que o facto de fevereiro ser um mês "mais virado para a criação" e "menos para a exibição" pode diminuir os números positivos alcançados em janeiro. Em março, a organização espera uma maior afluência, com um maior "afluxo de manifestações culturais”, referiu João Serra.

 

O Festival Internacional de Dança Contemporânea GUIdance (1 a 11 de fevereiro) e o primeiro de oito concertos do ciclo Master.Pieces, com a participação de Pedro Burmester e do maestro Francesco La Vecchia (18 de fevereiro) são os eventos que marcam a programação deste mês.

 

SAPO Notícias

Foto: LUSA

publicado por Equipa SAPO às 16:28
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 2 de Fevereiro de 2012

Guimarães vai criar orquestra sub-21

Jovens músicos com idades entre os 12 e 21 anos vão poder candidatar-se, até 10 de fevereiro, para fazer parte do mais novo projeto de Guimarães 2012 - Capital Europeia da Cultura: uma orquestra sub-21.


 

Depois de ter lançado a Fundação Orquestra Estúdio, a Capital Europeia da Cultura (CEC) quer agora investir na formação de músicos nacionais com o desenvolvimento deste agrupamento sinfónico para jovens com menos de 21 anos.

 

"Integrar e potenciar o talento de jovens artistas da região vimaranense num evento cultural único é o objectivo do projecto", pode ser lido num comunicado divulgado nesta quinta-feira pela CEC.

 

A iniciativa vai ainda fomentar a criação de uma rede artística - nacional e internacional - entre escolas de ensino vocacionado, que vão ter o papel de dinamizar o projeto.

 

A orquestra, dirigida por Vítor Matos, vai ser composta por 60 elemntos. Os músicos em formação terão a oportunidade de trabalhar num quadro semi-profissional ao mesmo tempo que serão acompanhados por profissionais.

 

Para tentar embarcar neste novo projeto musical em Guimarães, os interessados devem enviar uma candidatura para info.sub21@gmail.com ou por correio para a Sociedade Musical de Guimarães.

 

Depois de audições e ensaios, a primeira apresentação desta orquestra sub-21 vai decorrer no dia 15 de abril no Grande Auditório do Centro Cultural Vila-Flor. A CEC pretende também criar uma orquestra para jovens com menos de 12 anos.

 

Ainda sem data definida, este projeto pretende contribuir para "a evolução de uma prática orquestral singular em Portugal", salientou a organização em comunicado.

 

SAPO Notícias

Foto: SXC

publicado por Equipa SAPO às 15:54
link do post | comentar | favorito
Domingo, 22 de Janeiro de 2012

Milhares de pessoas foram ver festa da Capital da Cultura

 

Fotos: LUSA

publicado por Equipa SAPO às 15:38
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2012

Dez momentos da agenda cultural de Guimarães

O programa da Capital Europeia da Cultura divide-se por mais de 600 espetáculos. Guimarães será a principal estrela da companhia, com aposta nas residências artísticas e na produção feita na cidade. Espreitamos a agenda e destacamos dez momentos culturais.

 

21 de janeiro: É o arranque oficial da Capital Europeia da Cultura (CEC). A cerimónia de abertura “Os Nossos Afetos” decorre no Pavilhão Multiusos às 18h e conta com as atuações do guitarrista vimaranense Manuel d'Oliveira, Cristina Branco, Rão Kyao e Chico César. À noite, a festa acontece no renovado Largo do Toural com o espetáculo dos La Fura dels Baus – uma performance multimédia chamada "Berço de uma Nação".

 

28 e 29 de janeiro: A 28 de janeiro, os Buraka Som Sistema tomam de assalto o Multiusos. No dia seguinte, há destaque para o cinema com a apresentação do filme de Rodrigo Areias, realizador vimaranense, “Estrada de palha” - um western com música ao vivo de The Legendary Tiger Man e Rita Red Shoes. Antes disso, o Centro de Artes e Espetáculo de São Mamede recebe a ante-estreia do filme “Os Marretas”.

 

1 a 11 de fevereiro: Nos primeiros dias de fevereiro é tempo para a dança contemporânea no festival GUIDance, no Centro Cultural Vila Flor. Além da presença das companhias Les Ballets C. de la B. e Rosas e dos bailarinos portugueses Sofia Dias e Vítor Roriz, há também workshops e masterclasses para profissionais e amadores.

 

1 de março: Estreia no Centro para os Assuntos de Arte e Arquitetura a retrospetiva da obra de John Cage “The Anarchy of Silence”, que pretende mostrar as ligações do trabalho deste compositor com as artes visuais, as artes performativas e o cinema.

 

24 de março: Marca o encerramento da primeira parte da programação e o início de um novo ciclo. O Centro Cultural Vila Flor acolhe o espetáculo de dança “Pororoca” da coreógrafa Lia Rodrigues.

 

1 a 6 de julho: Ciclo dedicado ao cineasta Jean Luc Godard que culmina com a estreia de um filme encomendado e produzido pelo realizador propositadamente para Guimarães 2012. Ao longo do ano, acontecem 20 estreias de filmes encomendados pela organização da CEC.

 

12 a 14 de julho: Uma noite para sonhar com Guimarães é a proposta do evento de rua “Noite Branca”, que promete integrar atividades lúdicas e culturais nos espaços públicos da cidade. Já no dia 14, saí às ruas a “Procissão K2”, que vai representar uma população que acredita numa religião inexistente. A performance tem texto original de Valter Hugo Mãe, coreografia de Isabel Barros e música de Jonathan Saldanha.

 

14 a 16 de setembro: Já é uma tradição em Guimarães, não fosse o castelo um dos símbolos da cidade-berço. A Feira Afonsina vai encher as ruas de recriações medievais, mas vai ganhar uma nova interpretação e fôlego com a Capital Europeia da Cultura.

 

20 de outubro a 10 de novembro: Exposição das esculturas urbanas selecionadas no âmbito do projeto “Made in”, que visa instalar em permanência num espaço público da cidade uma peça tridimensional.

 

7 de dezembro: Estreia no Centro Cultural Vila Flor o espetáculo “Cidade de Guimarães”, com encenação de Miguel Seabra. A peça assenta na reflexão sobre a memória e o passado da cidade – lendas, histórias miscigenadas, paisagens e a realidade que hoje a habita.

 

Durante o ano vai haver ainda os concertos de Pat Metheny (julho) e Ivan Lins (novembro). A partir de outubro, o artista plástico italiano Michelangelo Pistoletto apresenta um projeto de instalações concebido para Guimarães 2012, que vai ocupar espaços como o Paço dos Duques ou a Fábrica ASA, antigo espaço fabril agora reabilitado para receber atividades culturais.

 

Alice Barcellos/SAPO Notícias

publicado por Equipa SAPO às 15:29
link do post | comentar | favorito

Cultura na cidade-berço

Guimarães é Capital Europeia da Cultura durante 2012. O SAPO Notícias quer sentir o pulso à cidade-berço através de reportagens, testemunhos e curiosidades.

Categorias

. Página inicial
. Em foco
. Locais
. Testemunhos

Agenda

Confira a programação completa da Capital Europeia da Cultura no site oficial.

Pesquisa

Posts recentes

Capital Europeia da Cultu...

Fotógrafos estrangeiros p...

Capital Europeia da Cultu...

Guimarães vai criar orque...

Milhares de pessoas foram...

Dez momentos da agenda cu...

Canal de vídeos Guimarães 2012 no SAPO

tags

todas as tags

blogs SAPO

Subscrever feeds