Terça-feira, 14 de Fevereiro de 2012

Roteiro quer mostrar património industrial de Guimarães

Guimarães é um polo de indústrias especializadas em áreas que dão cartas na economia portuguesa. Para promover este “património” da região, a Câmara Municipal lançou nesta terça-feira um “roteiro industrial”.

 

O “Guimarães Marca” tem por objetivo lançar um “novo produto turístico” baseado no património industrial e empresarial do concelho, porque Guimarães “é mais do que cultura”.

 

“Guimarães é conhecida como um destino cultural de excelência mas não somos apenas cultura e património. Somos também uma cidade que se afirmou pela qualidade e pela valia do tecido empresarial”, afirmou o vereador do Urbanismo, Amadeu Portilha.

 

Fábricas de portas abertas


Os visitantes que queiram seguir este roteiro poderão visitar as nove indústrias aderentes que, adiantou Portilha, “se comprometeram a abrir as portas a visitas guiadas” e a “promover este novo produto em feiras e certames que participarem”.

 

O produto “Guimarães Marca” pretende ainda “acrescentar riqueza à economia empresarial do concelho”, divulgando os seus produtos industriais pelo que é “exigido” às empresas aderentes que “tenham loja aberta ao público”.

 

O presidente da Câmara Municipal de Guimarães, António Magalhães, destacou que esta iniciativa foi alavancada pela Capital Europeia da Cultura (CEC), que decorre em Guimarães neste ano.

 

Calçado, vestuário e cutelearia


À primeira fase do “Guimarães Marca” aderiram empresas como a Babez, a Camport, a Kyaia, a Jam, Jobarros e a Luipex, na área do calçado e vestuário.

 

A cutelaria está representada pela Cutipol e pela Herdemar enquanto que a Lameirinho e a Sampedro representam a área têxtil.

 

SAPO Notícias/Agência LUSA

 

Notícia corrigida em 27-02-2012

publicado por Equipa SAPO às 17:08
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Maria Araújo a 15 de Fevereiro de 2012 às 11:46
Bom dia. Sou de Braga, a Capital Europeia da Juventude, fui a Guimarães à abertura da cerimónia da Capital Europeia da Cultura e o que quero deixar aqui registado, é que dia para dia temos de unir o Minho e estreitar as nossas relações económicas e produtivas, para que possámos avançar com este nosso país para a frente.
Gostei desta ideia. Acho que a Câmara está a apostar fortemente nas vossas potencialdidades.
Força e quem sabe um dia destes volte a Guimarães.
Gostaria de fazer uma visita a uma das empresas, apesar de ser professora.
Penso que temos de ser nós, os trabalhadores do norte a arrancar com estas iniciativas e levá-las bem longe...
O país precisa de um forte abanão.
Boa sorte e promovam mais iniciativas que levem o vosso/nosso nome além fronteiras.
Cumprimentos.
Maria
De albagui a 23 de Fevereiro de 2012 às 22:10
Conviria rectificar o nome de duas das empresas que aderiram ao "Guimarães Marca" que são a CAMPORT (e não Comport) e a Kyaia (a não Kyai).

Comentar post

Cultura na cidade-berço

Guimarães é Capital Europeia da Cultura durante 2012. O SAPO Notícias quer sentir o pulso à cidade-berço através de reportagens, testemunhos e curiosidades.

Categorias

. Página inicial
. Em foco
. Locais
. Testemunhos

Agenda

Confira a programação completa da Capital Europeia da Cultura no site oficial.

Pesquisa

Posts recentes

Capital Europeia da Cultu...

Capital Europeia da Cultu...

As polémicas da Capital E...

Guimarães 2012: um ano em...

Coração da Capital Europe...

Guimarães 2012 introduziu...

CEC despede-se com a mens...

O 'desenrascanço' portugu...

Centro histórico de Guima...

Emigrantes vimaranenses r...

Canal de vídeos Guimarães 2012 no SAPO

tags

todas as tags

blogs SAPO

Subscrever feeds