Terça-feira, 18 de Dezembro de 2012

Coração da Capital Europeia da Cultura fez de Guimarães destino para lua-de-mel

O coração do logótipo da Capital Europeia da Cultura Guimarães 2012 foi o "fator X" para um casal de polacos escolher aquela cidade do Minho como destino para a lua-de-mel, numa "viagem pela cultura do amor".


 

Depois de uma semana na cidade, Anne e Francklin, 29 e 32 anos, confessaram em entrevista à Lusa o desejo de que a vida a dois seja como Guimarães: bela, mas com menos chuva.

 

Das praças, ruas, cafés e avenidas vimaranenses levam memórias que se prendem aos sabores, ao "cinzento alegre da cidade", a espetáculos, edifícios e à História de Portugal.

 

Podiam ter ido para qualquer outro lugar, explicaram. Mas a "navegar sem destino pela web" viram o "coração de Guimarães" num blogue sobre Portugal. "Que melhor presságio para uma lua-de-mel. Foi o fator X para escolhermos", questionaram.

 

Conheciam Portugal, "vem nos livros de História da Europa", mas nunca tinham ouvido falar da "pequena" cidade do Minho onde, como souberam já em Guimarães, nasceu um país.

 

"O mais complicado foi dizer para onde vínhamos aos nossos amigos. Não é um nome fácil", brincaram. As variadas formas como pronunciaram Guimarães ao longo da conversa comprovam a dificuldade.

 

"Mal chegámos a Guimarães vimos o coração de que viemos atrás numa das entradas da cidade. Enorme e colorido. Soubemos logo que tínhamos acertado", disse Anne.

 

Em Guimarães, visitaram alguns dos sítios emblemáticos que marcam a cidade. O castelo, "lindo e oponente", as praças medievais de Santiago e da Oliveira, a "magnífica" praça do Toural e o Paço dos Duques, "uma pérola".

 

Só quando chegaram a Guimarães se aperceberam "o que era" uma Capital Europeia da Cultura, nunca tinham visitado uma. "Conhecíamos o formato. Mas nunca tivemos curiosidade para ver uma. Viemos pelo coração, mas levamos daqui muito mais. Fizemos uma viagem pela cultura do amor", explanou Francklin.

 

Do que mais gostaram? "Ficámos estonteados com a beleza da Plataforma das Artes e da Criatividade. O bronze das paredes de dia, as cores de noite, a pedra preta. Ficava bem em qualquer cidade moderna do mundo", responderam.

 

Depois de sete dias na cidade, partem com pena. "Queríamos ver a festa final. Mas não vai dar. Mas vamos felizes. Aliás, espero que a nossa vida seja como esta cidade bela, cheia, mas com menos água. Apanhámos chuva quase todos os dias", brincam, enquanto mostram o guarda-chuva com o logótipo da CEC.

 

Anne e Francklin vieram atrás de um coração. Encontraram uma cidade com sabores, "um cinzento alegre", com uma história que, disse Anne, "passa a História do próprio país".

 

Em Guimarães, dizem ter sido felizes. Mas também ter cometido um pecado pelo qual temem "arder no fogo do Inferno", mas só daqui a muitos anos.

"Não há alma que resista ao pecado da Gula nesta cidade. Dos bolos às carnes. Pecámos. Mas pecámos com prazer", confessaram.

 

Agência Lusa

publicado por Equipa SAPO às 13:06
link do post | comentar | favorito

Cultura na cidade-berço

Guimarães é Capital Europeia da Cultura durante 2012. O SAPO Notícias quer sentir o pulso à cidade-berço através de reportagens, testemunhos e curiosidades.

Categorias

. Página inicial
. Em foco
. Locais
. Testemunhos

Agenda

Confira a programação completa da Capital Europeia da Cultura no site oficial.

Pesquisa

Posts recentes

Capital Europeia da Cultu...

Capital Europeia da Cultu...

As polémicas da Capital E...

Guimarães 2012: um ano em...

Coração da Capital Europe...

Guimarães 2012 introduziu...

CEC despede-se com a mens...

O 'desenrascanço' portugu...

Centro histórico de Guima...

Emigrantes vimaranenses r...

Canal de vídeos Guimarães 2012 no SAPO

tags

todas as tags

blogs SAPO

Subscrever feeds